Saúde

A Fisioterapia para a Escoliose Idiopática

A Fisioterapia para a Escoliose Idiopática

A Escoliose

A escoliose é caracterizada por um desvio lateral da coluna acompanhada pela rotação das vértebras, apresentando-se em “S” ou em “C”. Existem muitos tipos, sendo a mais comum a idiopática (sem causa definida).

Quem ela atinge

Os mais acometidos por essa doença são os adolescentes, pois a progressão do desvio da coluna vertebral ocorre normalmente nos períodos de crescimento ósseo, conhecidos como estirão.

Como identificar

Os pais devem atentar-se às assimetrias do corpo do adolescente, quais sejam:

  • Ombros ou quadris desiguais
  • A caixa torácica pode ter um lado maior que o outro
  • Uma perna pode aparentar-se menor que a outra
  • Corpo inclinado

Outro modo interessante para identificar a doença é no momento que se abaixa com as pernas esticadas e um lado das costas se apresenta mais alto que o outro.

Tratamento

O tratamento da escoliose idiopática depende de vários fatores como o ângulo do desvio, a probabilidade de progressão e a idade, sendo vários os métodos para tratamento, dentre eles a fisioterapia, o uso de colete e, em casos mais graves, a cirurgia.

Fisioterapia

Na fisioterapia, os procedimentos mais utilizados para tratar a escoliose são:

  • Reeducação Postural Global (RPG)
  • Pilates
  • Método Klapp
  • Iso-stretching

Dentre as técnicas citadas, a que mais se destaca é a Reeducação Postural Global (RPG), que considera o sistema muscular de forma integrada e baseia-se no alongamento de músculos encurtados, objetivando uma abordagem global de problemas músculo-articulares por meio de posturas de alongamento muscular. Tais posturas são feitas em decúbito dorsal, sentado e em pé, cada uma com indicações diferentes, visando restabelecer uma postura adequada.


Tagged , , ,
Ariane Prodócimo F. Gonçalves Bernar

Ariane Prodócimo F. Gonçalves Bernar

Fisioterapeuta - CREFITO-3 130.513-F
Docente do Curso de Fisioterapia - UNIFEOB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *