Saúde

DEPRESSÃO: Uma ameaça à saúde

Depressão - Uma ameaça à vida

DEPRESSÃO, mas e ai?!

Quando ouvimos a palavra “depressão”, o que nos vem a cabeça???
Tristeza, desanimo, maus pensamentos, entre outros sentimentos negativos.

O transtorno depressivo é uma doença que pode acometer qualquer um de nós, independente da idade, sexo, credo ou classes sociais.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão poderá se transformar na segunda maior ameaça a saúde humana, até 2020, perdendo apenas para as doenças cardíacas.

Mas afinal, como me prevenir deste mal? O que fazer ao receber um diagnóstico de depressão?

Calma! Vamos falar sobre isso…

Algumas questões devem ser salientadas, tais como:

Cuidado para não confundir tristeza com depressão!

Sintomas depressivos, por questões que envolvem o nosso cotidiano, perdas afetivas, estímulos negativos variados, insônia, perda de apetite, sentimentos de menos valia, em relação a outras pessoas, etc. São sentimentos naturais que qualquer pessoa possa sentir, ao passarem por alguma dificuldade, que devem ser levados em consideração se persistirem por muitos dias.

Lidando com o luto

Uma dor considerável, é a dor do luto. Mas podemos transformá-lo em uma luta proativa (algo bom) – necessidade de preencher o vazio. O tempo visto como normal e saudável é de mais ou menos 2 meses, se a tristeza permanecer frequente, existe uma grande chance de transformar-se em um quadro clínico depressivo.

Afetando tarefas simples

O depressivo se sente uma pessoa perdedora e incapaz de realizar situações que o desafiem, o medo do fracasso, faz com que o indivíduo não consiga realizar tarefas simples como afazeres domésticos, exercer seu trabalho de forma natural, sem interesse em quase nada.

Vítimas jovens

Os quadros de depressão clínica estão aumentando, perdurando por longo tempo e cada vez mais, vitimizando os jovens. Porque isso acontece? Talvez o fato, de que os pais, têm poupado muito os filhos, não os deixando frustrar, e quando estas crianças, se tornam adolescentes e jovens, encontram uma realidade muitas vezes dura, e que eles mesmos precisam tomar decisões por si e aguentar o que for negativo, assim não conseguindo, os sintomas depressivos aparecem e a tendência, por vezes, é sim evoluir para a depressão. No outro extremo, temos os idosos, que também são acometidos pela doença.

Vítimas da terceira idade

Algumas pessoas que estão na terceira idade, acham que não “servem” mais para nada. É muito importante estarmos sempre produzindo alguma coisa, seja algo que já dominamos, ou alguma nova habilidade a ser descoberta.

Motivos diversos

Não existe um só “motivo” para a depressão fazer parte da vida das pessoas. O ou os estímulos podem ser variados, o que devemos é ficar atentos a qualquer comportamento e/ou sentimentos que não nos pertencia e começar a fazer parte do nosso dia a dia.

Enfrentando a depressão

Devemos falar sobre nossas dores, para que assim, não nos sufoquem. Sentir a dor por completo, sem poupar-se, isso também ajuda em um processo de recuperação, assim enfrentando e não negando.

Precisamos ter coragem para enfrentar nossos medos e angustias. Procure ajuda profissional, se achar que há a necessidade, não demore. Sabemos que o auxílio medicamentoso, somando as sessões de psicoterapia, a cura ou a diminuição dos sintomas da doença podem ser alcançados.

O processo pode ser lento e doloroso, porém necessário para o crescimento e fortalecimento pessoal, para que os dias difíceis e sombrios se tornem somente lembranças de um passado distante.

Janeiro Branco

Destacamos neste mês de janeiro, a campanha Janeiro Branco. A campanha visa alertar as pessoas sobre os cuidados que devem ser tomados quando o assunto é saúde mental, como um todo, não somente individualizada, podendo cada vez mais, este assunto ser falado, sem medo.

Tabus

Infelizmente, a saúde mental ainda é cercada de tabu, por este fato, as pessoas acabam se afastando da psicoterapia. Existe um caminho longo a ser percorrido, mas se cada pessoa que tiver a necessidade da busca, estiver disposta a se encontrar, compreender-se, superar traumas, os mitos serão desmistificados.

Recomeço

Que possamos fazer da cor branca, um símbolo de recomeço. Somos donos da nossa história, sendo assim, cuidando da mente, cuidamos da nossa própria vida!

Bom Ano Novo para todos! E se precisar recomeçar, a hora certa é quando você se sentir pronto, cada um no seu tempo.

Vamos ser felizes?


Tagged , , ,
Ana Carla Missura da Silva

Ana Carla Missura da Silva

Psicóloga Clínica - CRP 06/118393

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *